CONHEÇA MARIETA FERBER

Marieta Ferber, irmã da Paula, é a arquiteta e designer responsável pelo criativo visual de nossas vitrines. Você já deve ter visto o trabalho dela, que chama a atenção de quem passa pelas nossas lojas. Em um breve bate-papo, ela nos contou um pouco melhor sobre seu trabalho conosco e seus processos criativos.

Como você se identifica com a marca, como pessoa física e também como profissional?

Pelo fato de sermos irmãs, tem uma mistura de lembranças, da minha mãe, da Bahia... Tem um punhado de memórias de momentos em que eu também participei e hoje vejo no trabalho da Paula. Como profissional, me identifico com a valorização do trabalho manual e a mistura de materiais que aparecem de maneira tão forte na marca. Como designer, acompanho de perto o trabalho dos meus fornecedores, assim como a Paula que também possui uma forte aproximação com as fábricas e seus artesãos. Vejo um cuidado especial em cada coleção, que vai desde a inspiração até a escolha dos materiais utilizados.

Como é trabalhar em família?

A princípio, começamos o trabalho das vitrines de maneira informal, quase como uma assessoria. Ela me pedia conselhos sobre ideias e materiais e íamos juntas visitar os fornecedores. Fizemos a primeira vez, depois a segunda, e na terceira comecei a participar mais. Aos poucos percebi que comecei a criar em minha cabeça um universo relacionado à marca. A partir daí, em conjunto com o marketing da empresa, passamos a um acordo mais formal.

Como se dá a presença do aspecto artesanal no seu trabalho?

Estou sempre acompanhando o trabalho dos meus fornecedores (marceneiros, serralheiros). Minha experiência com cenografia e direção de arte de cinema foi uma escola e está muito presente no meu trabalho: independente de qualquer dificuldade, tínhamos que fazer tudo funcionar, mesmo que precisássemos desenvolver com as próprias mãos. A Paula valoriza meu trabalho autoral e a forma como traduzo minhas ideias nas vitrines e, assim como ela, aprecio muito os processos manuais e a originalidade.

Como é o seu processo criativo?

Primeiro recebo um briefing da equipe de marketing e baseado nele começo uma pesquisa. Tenho uma biblioteca de livros que me auxiliam bastante, junto com meu repertório de arte que é minha maior fonte de inspiração e tudo que vou adquirindo em viagens e até mesmo nas situações cotidianas. A partir disso, começo a fazer alguns rabiscos. Imagens que levam a outras imagens, ideias que vão e vem, e algumas que se fortificam. Claro que sempre considerando os limites de espaço, verba e prazos. Então, começo a aplicar estas ideias no espaço físico, por meio de layouts feitos no computador e desenhos técnicos, com informações como tamanho e materiais. Então, partimos para a etapa de produção e, por fim, a montagem.

Compartilhe

Ao topo